Postagem em destaque

Biometria: TRE-BA convoca quase 3 milhões de eleitores a partir desta segunda (13/5)

Por  Tainara Figueiredo De ASCOM TRE-BA Revisão extraordinária deve ser concluída em todos os municípios participantes antes das Ele...


Clique para se inscrever em nossa Comunidade no YOUTUBE. Assim você fica sabendo de todas notícias - publicadas pelo DIÁRIO DO RIO PRETO DRP e por outros veículos de imprensa na internet - sobre os municípios baianos de Santa Rita de Cássia, Mansidão e Formosa do Rio Preto.

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Oeste da Bahia: Embasa divulga horário de funcionamento no período de Carnaval

Por Assessoria de Comunicação da Embasa
De Unidade Regional de Barreiras (UNB)

As lojas de atendimento da Embasa vão funcionar em horário normal nesta sexta-feira (1º) e segunda-feira (4), das 8h às 17h30, de forma ininterrupta, em Barreiras e Luís Eduardo Magalhães, e das 8h às 12h, e das 13h30 às 17h30, nas demais cidades atendidas pela empresa no Oeste da Bahia. Em Barreiras, somente estará em funcionamento a loja localizada na Morada Nobre, na Av. Ahylon Macedo, ao lado da rotatória do posto Sabbá.

O atendimento será retomado ao público na quarta-feira (6), das 13h30 às 17h30. No final de semana, sábado (2) e domingo (3), as lojas ficarão fechadas, assim como no feriado de Carnaval, na terça (5) e na quarta-feira (6) pela manhã.  Recomenda-se antecipar os pagamentos das contas em débito para evitar a suspensão do serviço e transtornos durante o período da folia.

Nos dias em que as lojas estiverem fechadas, a empresa funcionará com atendimento emergencial à população, que poderá informar serviços como vazamento, obstruções nas redes de água/esgoto e eventuais interrupções do abastecimento, por meio do teleatendimento no 0800 0555 195 ou por meio da agência virtual por meio do site www.embasa.ba.gov.br.

Barreiras: Embasa promove adequações nos sistemas de água e esgoto para atender os circuitos do Carnaval

Por Assessoria de Comunicação da Embasa
De Unidade Regional de Barreiras (UNB)


A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) realizou, ao longo desta semana, ações de adequações visando o funcionamento dos sistemas de água e esgoto nos circuitos Zé de Hermes, do Centro Histórico, e Agnaldo Pereira, da Avenida, em Barreiras. A principal delas foi o nivelamento da estrutura dos poços de visita do sistema de esgotamento sanitário que passam pelos circuitos. Esta ação, realizada rotineiramente desde o início do ano passado, garante uma melhor trafegabilidade para quem utiliza a via e aumenta a vida útil do equipamento de inspeção e desobstrução da rede de esgoto sinalizada por uma tampa.


Durante a fase de montagem das estruturas, as equipes da Embasa também trabalharam na inspeção e limpeza da rede de esgotamento sanitário nos trechos das avenidas do carnaval, e no suporte aos técnicos da Prefeitura, para viabilizar as ligações de água para as barracas e camarotes do circuito. Os técnicos também adaptaram um trecho da rede de esgoto para que sejam coletados os efluentes dos containers sanitários utilizados durante a folia. Assim como no último ano, foram instalados 150 metros de tubulação para abastecer estas estruturas.


Mesmo com a vinda dos turistas e de mais pessoas, o gerente de operação de água da Embasa, Marcos Rogério Moreira, acredita que a operação do sistema de abastecimento deve ser semelhante à festa do ano passado. “Não devemos atingir a nossa capacidade total de produção, que geralmente acontece no período mais quente e seco do ano, nos meses de agosto e setembro. Durante o período do Carnaval, as equipes continuarão monitorando o abastecimento na cidade e estarão prontas para solucionar as possíveis interrupções temporárias, que podem ocorrer diante de possível suspensão de energia na captação e elevatórias, panes nas estações de bombeamento e vazamentos na rede distribuidora”, esclarece o gerente da Embasa.

Durante o período do Carnaval, os usuários/clientes podem acionar a empresa para os serviços emergenciais por meio do teleatendimento no 0800 0555 195 ou pela agência virtual por meio do site: www.embasa.ba.gov.br.

Abapa mantém expectativa de produção para a safra de algodão 2018/2019 na Bahia

Por Hebert Regis
De Assessoria de Imprensa Abapa


Apesar do veranico que atingiu o Oeste da Bahia, em janeiro, a expectativa dos produtores baianos em relação à cultura do algodão ainda é bastante elevada. Depois de duas safras de algodão que atingiu produtividade média de 320 arrobas/hectare, a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) acredita que a produção baiana registrará uma nova safra recorde. Com 100% do algodão baiano semeado, a entidade manteve a estimativa de incremento de 26,5% da área plantada na safra agrícola 2018/2019, em relação ao último período, contabilizando 332 mil hectares em toda a Bahia. O estado é considerado o segundo maior produtor  de algodão do Brasil.

“Por ainda estar em seu estágio inicial e por ser mais resistente, acreditamos que não houve perdas e a cultura ainda pode exercer todo o seu potencial produtivo. As lavouras estão bem formadas em excelente condição. Caso a previsão de chuvas se mantenha, teremos um terceiro consecutivo com uma ótima safra. Os cotonicultores baianos estão de parabéns na forma como estão conduzindo as suas lavouras na utilização do que há de mais moderno em tecnologias e insumos”, afirma o presidente da Abapa, Júlio Busato.


A previsão é que as máquinas estejam em operação para a colheita a partir do mês de junho.  A estimativa é um crescimento da produção de 15%, com 1,5 milhão de toneladas de caroço e pluma. Como nas duas últimas safras, os agricultores esperam novamente o encontro entre a produção - que vem atingindo a média de 320 arrobas/hectare - e o preço pago pela commoditie no mercado, garantindo melhor rentabilidade ao produtor. “O mercado internacional, pelo terceiro ano consecutivo, vem consumindo mais algodão do que o mundo produz. Isso é muito importante para o Brasil, que hoje já é o segundo maior exportador de algodão do mundo”, afirma Busato.

Assessoria de Imprensa Abapa 28/02/2019

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

CARTA ABERTA DO BLOGUEIRO PROF. LUCIANO GUEDES DO NASCIMENTO (MAT. 869) AO ADVOGADO DR. VALTER LUIZ SANT`ANA (OAB: 8666BA): Procurador Adjunto da Prefeitura Municipal de Barreiras - Oeste da Bahia – Brasil


Por Luciano do Nascimento
Editor do DRP


              Santa Rita de Cássia - Bahia, Carnaval Mix 2019.


Prezado Advogado Dr. Valter Luiz Sant`Ana,

Fui procurar seu contato na internet. Descobri que o senhor é Procurador Adjunto da Prefeitura de Barreiras/BA. Fico muito feliz por isso, aproveito para agradecer à atendente da Prefeitura por fornecer o telefone fixo de seu gabinete. O agradecimento se estende a pessoa da Procuradoria por fornecer via e-mail seu telefone móvel. Após esses contatos, iniciados na sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019, decidi escrever essa carta para pedir sua ajuda para resolver da melhor maneira possível minha situação funcional junto a Prefeitura de Santa Rita de Cássia — Bahia.


Doutor Valter, ingressei como professor desse Município no ano de 1998, após ser aprovado em concurso público, na gestão Zezo Aragão. Comecei a lecionar Matemática no Educandário, dei aulas para estudantes do Ensino Fundamental e Médio. Logo em seguida, no ano 2000, fui candidato a vereador pelo PSDB, número 45654. Nesse tempo o prefeito Zezo Aragão concorria à reeleição contra o estreante Romualdo Setúbal. Vossa Senhoria era Procurador do Município de Santa Rita de Cássia e deve se lembrar do que houve com minha candidatura: fui expulso do partido e o menos votado naquela eleição.

Por mais que tentasse superar essa situação após o pleito, mesmo não sendo ratificada minha expulsão pelo TRE/BA, e revogado o ato pela Executiva do Diretória Municipal do PSDB, decidi deixar esse partido e me filiar ao PFL, atual Democratas (DEM). A filiação ocorreu em uma Convenção que reuniu vários partidos coligados ao novo grupo político liderado pelo então prefeito Romualdo Setúbal, eleito pela primeira vez candidato naquela eleição.









Nessa gestão Romualdo Setúbal eu lecionava muitas aulas pelo Município e Estado, também dei muitas aulas particulares para estudantes de concursos e até para professores. Além disso, também iniciei no ano 2002 a minha graduação em Licenciatura Plena em Computação. Neste mesmo ano o prefeito Romualdo anulou o concurso. Magoado com a situação vivida na minha eleição para vereador, e muito ocupado com a jornada de 40 horas pelo Estado e os estudos da Computação, não entrei na Justiça junto com os mais de 200 concursados sindicalizados ao SINSERPS, entrei na Justiça via escritório de advocacia do Dr. Pedro Malheiros, juntamente com mais de 30 concursados, logo que fui reintegrado no primeiro ano da gestão Gugu Aragão, eleito prefeito pela segunda vez na eleição 2004.



No entanto, apenas aqueles receberam indenização, nós não recebemos nada — ao menos eu não recebi nenhuma parcela de precatório. O advogado contratado não me presta nenhuma satisfação. Fico até com receio de procurá-lo por temer ser preso por desacato a autoridade... tenho sido vítima de abuso de autoridade. Por isso, tomei iniciativa de buscar informação com um dos colegas concursado prejudicado. A professora Emiliana Dias Pereira informou que o número do processo é 0000817-0820138050224. A colega disse que já até chegou a conversar com o pessoal do Fórum da Comarca de Santa Rita de Cássia/BA. Foi informada pela secretária de um juiz substituto que o processo depende de refazer os cálculos para começar a ser pago nossos precatórios, mas que isso não tem prazo, pois existem outras demandas prioritárias. 


A eleição 2008 foi vencida por Romualdo. Nessa sua segunda gestão não mais perseguiu concursados, no entanto, não cumpriu a promessa de campanha de pagar os precatórios e ainda meteu a mão na contribuição dos concursados ao INSS. Nesta administração tive sérias complicações de saúde por causa do diabetes. Apresentou uma forte dor na batata da minha perna esquerda enquanto caminhava à noite pelos corredores do Educandário, no ano 2009. Foi diagnosticado após exames no Hospital do Oeste (HO) severas obstruções nas artérias de meus membros inferiores. O médico cirurgião vascular prescreveu um tratamento a base de cilostazol, na tentativa de desobstruir as artérias, e afastou-me das atividades de sala de aula no final do ano 2010.










No final do ano 2013, um outro médico cirurgião vascular do HO fez novos exames em meus membros inferiores. Infelizmente não pude continuar o tratamento porque não conseguia vaga, dependia da Secretária de Saúde de Santa Rita de Cássia marcar. Isso acontecia raras vezes, eu era obrigado a ficar enviando e-mails, ligando para vários órgãos, colocando pressão. Também tive uma gastrite hemorrágica, o sangue se misturava aos alimentos durante a digestão, as fezes pareciam asfalto. Recebi três bolsas de sangue em uma transfusão no Hospital de Santa Rita de Cássia. Foi diagnosticado em um exame de endoscopia feito no HO a presença da bactéria Hpylori (Helicobacter pylori). Fui medicado, mas acabei desistindo de procurar esses hospitais.

Penso que seja necessário pedir à Justiça uma ordem judicial para finalizar o tratamento com o procedimento cirúrgico no HO. Tenho medo de perder a minha perna. Se a Prefeitura pagasse meus precatórios teria condições de finalizar o tratamento em uma clínica particular na cidade de Luís Eduardo Magalhães. Além das dores nos membros superiores e inferiores, sinto muita fraqueza. Isso me preocupa, pois deixei de beber, mas esses sintomas não desapareceram. É verdade que no início não conseguia andar 100 metros, tinha que parar por causa das dores nas pernas, hoje minha resistência à caminhada melhorou muito, mas ainda incomoda, em certos momentos não consigo nem ficar muito tempo sentado em frente ao computador, faço uso da rede e do celular para produzir textos e publicar matérias.






Resolvi ficar em casa tratando as enfermidades, com as medicações prescritas, e produzindo uma monografia para o Curso de Especialização em Educação Matemática que tinha cursado na Coopeb pelo Unyhana de Barreiras antes de adoecer, pois havia perdido o prazo por não saber produzir trabalho nos padrões acadêmicos. A monografia foi aprovada por orientadora da UFBA/ICADS no Colégio Padre Vieira e o certificado entregue para minha realização pessoal no ano 2011.

No ano 2012 foi a vez de Joaquim Geraldo ser eleito prefeito e começar a pagar os precatórios aos concursados da ação do SINSERPS. Enquanto isso, passei a ler a Bíblia e iniciei um Curso Livre de Teologia a Distância pela Faculdade Teológica das Assembleias de Deus de São Paulo. Durante esse curso, concluído em 2014, passei a produzir muitos escritos de pensamento anarquista, tomado por um sentimento de revolta escrevi uma dezena de trabalhos em que criticava o que chamei de OS DEMÔNIOS DEVORADORES DO BRASIL.





ÀNARQUIA dominou meu pensamento ao ler na Wikipédia alguns escritos de Mikhail Aleksandrovitch Bakunin. Foi tanto que no final de 2014 pedi para sair do SINSERPS e do DEM por causa da ANARQUIA. Pois o sindicato não resolvia nada por causa de política, e o partido não me dava a Presidência do Diretório Municipal dos Democratas Santa-ritenses. É tanto que no ano seguinte deixei minha barba crescer para ficar parecido com Bakunin e criei o DIÁRIO DO RIO PRETO (DRP): http://diariodoriopreto.blogspot.com.br/







Passei a criar gosto pelo trabalho de editor de jornal por causa das matérias e reportagens enviadas por jornalistas para serem publicadas no DRP; então, deixei de estudar Matemática e passei a estudar nossa Língua Portuguesa para editar melhores postagens. É tanto que abandonei os ideais da ANARQUIA, resolvi fazer uma varredura no Blog de Notícias do Vale do Rio Preto, excluí todas postagens carregadas de revolta anarquista. E fiz até um Curso de Jornalismo Digital pelo PRIME CURSOS DO BRASIL na modalidade a distância, concluído em meados de 2018.


Como o senhor pode ver, Dr. Valter, sempre estive trabalhando, pois considero a minha luta e os meus estudos sinônimos de trabalho. Sem falar que durante todos esses anos fora da sala de aula, sempre procurei a Prefeitura Municipal para apresentar projetos com o intuito de trabalhar, ser alocado em outra função. São inúmeros os requerimentos apresentados às gestões desde então. Somente não foi apresentado projeto nesta atual gestão do prefeito Romualdo, eleito pela terceira vez na eleição 2016; mas foi apresentado o meu trabalho de Jornalismo Digital, visto que a pessoa de Romualdo foi sobre quem mais escrevi nesse último quinquênio.

No entanto, no primeiro ano de mandato da terceira gestão Romualdo Setúbal, para ser mais preciso, no mês do meu aniversário de 42 anos de idade, julho de 2017, a Procuradoria do Município de Santa Rita de Cássia, na pessoa do advogado Dr. Rômulo Bittencourt da Silva (OAB:0029917/BA), resolve cortar 20% do meu salário referente a Regência de Classe, tendo como base o Plano de Carreira do Magistério Municipal, já somam 20 meses de desconto neste mês de março de 2019. Na verdade, esse advogado pretendia coisa pior, ele elaborou um Parecer Jurídico em que dizia que eu não servia mais para nada. Era para me desligar. Se não fosse a interferência do chefe de gabinete Tobias da Rocha Fidelis ter mandado suspender aquilo, não sei o que seria de mim.




Contei essa situação para um parente desse advogado, o Sr. Leives Laan Bueno Leão Dias - Secretário de Governo da Prefeitura Municipal, o mesmo me disse "para não ligar com aquilo, pois o seu primo era meio 'doidinho', pudesse eu ficar tranquilo que logo que fosse resolvido o processo do prefeito Romualdo no TSE, iria resolver isso tudo", o senhor Tobias ainda disse que "iria resolver essa situação de forma definitiva, nem que trocasse o nome de REGÊNCIA DE CLASSE por GRATIFICAÇÃO para não ter mais problema com a Procuradoria desse Município nas gestões vindouras", concluiu Tobias dizendo "que queria me ver feliz, passeando numa praia, etc.". Essa conversa ocorreu no lugar chamava 3º Andar – no Centro Financeiro de Santa Rita de Cássia/BA – deitado no sofá, ou divã, pensei logo em separar o meu velho calção de banho, sonhando em passar uma tarde na Praia de Itapuã, hospedado no hotel em que se hospedaram, nos anos 1960, os prefeitos Eloy Barbosa Guedes (Santa Rita de Cássia) e Benedito Araújo (Formosa do Rio Preto): Pousada Colonial Chile, localizada na Rua Chile, no coração histórico de Salvador, próxima aos famosos cartões postais da capital baiana: Pelourinho, Mercado Modelo, Elevador Lacerda e Praça Castro Alves.

Mas não foi resolvida a situação, preferem me deixar em casa como um inválido para não darem a gratificação da nova função, sendo tão comum alocar um servidor em outra função, até mesmo servidores sem qualquer problema de saúde são alocados. Talvez isso aconteça por falta de bajulação de minha parte ou por alguma força pessoal que não quer ver a minha alegria. Quem sabe seja por causa de minhas críticas ao esquema das lajotas na Prefeitura; também à sonegação de impostos quando empresário atacadista de óleo de soja mais barato do que os produzidos nas indústrias do oeste baiano; e ainda à história do chá muito bem guardada pelo vereador Eloinho...

Por isso, Dr. Valter, resolvi escrever para Vossa Senhoria tomar providências na Justiça; mas antes peço que o senhor entre em contato com a Prefeitura Municipal para tentar resolver de forma amigável mais esta situação de covardia praticada na gestão Romualdo Setúbal. Consultei um advogado recém-formado, ele disse "que a jurisprudência chama essa gratificação Regência de Classe de ‘pó de giz’, e que ela não poderia ser retirada do meu salário por que adoeci durante o ofício do magistério.

Realmente, foram pouco mais de uma década de trabalho intenso em sala de aula que pode valer por três, isto é, 30 anos, pois cheguei a lecionar nos três turnos e aos finais de semana dei aulas particulares em troca de um valor irrisório. Mudei de área de estudo para desenvolver um Jornalismo Cidadão em parceria com os membros/seguidores do DIÁRIO DO RIO PRETO nas redes sociais: https://www.youtube.com/c/DIÁRIODORIOPRETODRP

No entanto, percebo que muitos colegas de magistério acham que sou um vagabundo que não trabalha. Só que eu tenho trabalho para mostrar. Acordo às 4 horas da madrugada para publicar notícias que me chegam por e-mail, leio a Bíblia e a Wikipédia, e estudo idiomas. Além de muitos serviços domésticos, pois estou morando sozinho e não tenho empregada. No final do dia, estou tão cansado que durmo bem cedo. Todo esse trabalho pode ser acompanhado, pois ficam a data e horário registrados nas publicações e no acesso aos aplicativos.

Gostaria muito de mostrar o trabalho dos meus colegas professores municipais. Apesar de eu ser professor de Matemática, minha graduação é Licenciatura Plena em Computação. Então, eu poderia trabalhar minha jornada de 20 horas semanais publicando em um site da Secretaria de Educação o trabalho dos meus colegas de magistério. Assim os pais e a sociedade em geral ficariam sabendo do trabalho docente deles ao lerem seus planos e assistirem aos vídeos de suas aulas.

Poderia desenvolver esse trabalho em qualquer prédio do Município. Necessito apenas da sala com computador conectado à internet. Cumprirei minha jornada de meio período ou pela manhã ou tarde ou noite, de segunda a sexta-feira, tendo nesses dias um dia de folga para cuidar da máquina de trabalho, passar o antivírus, desenvolver meus códigos de HTML para aprimoramento da programação do site Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) – seria o dia de minhas atividades complementares, o chamado AC.

Só não vou poder editar, fazer correções como faço nas postagens do DIÁRIO DO RIO PRETO – nem me pagando caro para isso. Nada de maquiagem, vamos apresentar a realidade da nossa Educação. Também não vou levar trabalho para casa. Meu trabalho será realizado apenas no local e dentro do horário. Férias, feriados e finais de semana, como vinha trabalhando, nunca mais. Assim os pais de alunos poderão analisar o trabalho de cada professor e tirarem suas conclusões sobre quem são os verdadeiros "vagabundos".

            Sabe, Dr. Valter, eu até já me acostumei com a rejeição, nem ligo mais com isso, somente quando me apaixono por uma mulher e sou rejeitado que fico magoado. Não tem problema se não querem a minha presença em seus ambientes de trabalho, posso trabalhar de casa, a distância de vocês. Não faço questão de vossas companhias, mas não retirem meus benefícios. Muito pelo contrário, aumente meu salário, pois ele está muito baixo para o meu nível de escolaridade.


















            Interessante, Dr. Valter, eu fico sem entender por que motivo venho sofrendo isso, pois nunca fui beneficiado por nenhum prefeito no sentido de me conceder benefícios no salário ou o acúmulo de salários com cargos de confiança na Prefeitura de Santa Rita de Cássia/BA. Se ao menos uma vez eu fosse bem assistido por um desses grupos da política santa-ritense e depois o traísse feito um macaco pulando de galho em galho a procura de banana, então até mereceria perseguição pelo mau caráter. Mas nunca me deram nada, nunca fizeram nada nem para eu recuperar a minha saúde para poder trabalhar de bem.

            Curioso, Dr. Valter, que antes de ser prefeito, o empresário Romualdo tinha grande aversão à minha genitora por causa da desonestidade dela no comércio, e hoje é ele quem está sendo uma pessoa desonesta como político. Sabe que deve, mas quer sair da Prefeitura ou morrer no Poder sem pagar o prejuízo que dera a nós concursados. É um homem que só pensa no material, nas lajotas. Não está nem aí para a dignidade da pessoa humana. Na época dessa anulação do concurso, o nosso grupo dos mais de 30 concursados não entrou na Justiça com os colegas do SINSERPS por que estávamos apoiando a reeleição Romualdo em 2014.

            Dr. Valter, pensa o quanto me arrependo de ter votado em Romualdo naquela eleição. Apesar de ter sido a única vez que votei contra ARAGÃO, fiquei sem moral política. Como me arrependo, mas penso em voltar para a política ao menos para tentar oferecer ao povo de Santa Rita de Cássia uma melhor opção. Eu quero deixar a ANARQUIA e voltar aos DEMOCRATAS. No final de 2018, filiei-me à APLB Sindicato por causa dos esforços dos colegas Rivelino Corado e Benivaldo Guedes. Mesmo antes de eu ser da APLB, eles vêm lutando pelos meus direitos, pois A LUTA É A NOSSA MARCA!!!

Evoco o prefeito democratas Zito Barbosa pela Presidência do Diretório Municipal do DEM em Santa Rita de Cássia/BA. Convido apenas os irmãos Zezo e Gugu Aragão, e os primos Keno e Assirlei Guedes para abandonarem a velha política e se filiarem ao Democratas. Quero vossos apoios para ser alocado na cadeira de prefeito de Santa Rita de Cássia/BA, em 1º de janeiro de 2021. Veja Zito neste vídeo em quem votei para deputado estadual e federal na eleição 2018.     


Dr. Valter, não se esqueça de conseguir a Ordem Judicial para o meu tratamento completo no HO. Pretendo morar em Barreiras enquanto durar essa demanda, até mesmo por uma questão de segurança. São muitos os jagunços da cabroeira do Sr. Romualdo Setúbal me olhando atravessado quando passam por mim na rua. Como o senhor sabe, apesar de todo passado ruim, sou uma pessoa que nunca possuí arma de fogo, nunca feri ninguém. Sou admirador das pessoas mansas e quero manter essa minha virtude, mesmo sendo provocado para me tornar um sanguinário. Acredito que um ano seja suficiente para me recuperar e voltar ao trabalho próximo à eleição de 2020. Adianto que o Democratas sob minha Presidência em Santa Rita de Cássia não vai coligar com nenhum partido. Meio mundo de políticos ficara de fora do Palanque 25. É um assunto que trato pessoalmente com Vossa Senhoria.

 Por fim, como conversamos pelo telefone, Dr. Valter, não me lembro mais de quando ocupei o Poder Judiciário e gostaria de não mais apresentar nenhuma demanda à Justiça; mas, caso não seja possível resolver esta situação de forma amigável, não vejo outra saída senão a execução. É uma pena eu não ser respeitado por esses senhores, acredito que não vão ligar de serem meus desafetos pelo resto da vida, ou melhor, pela eternidade. Como revelei a Vossa Senhoria, quando uma pessoa me faz o mal, por mais que eu tente perdoá-la, eu consigo raras vezes, na maioria das vezes é JEOVÁ NISSIN:

“Pode executar com uma medida pesada, Mandado de Segurança nesses amalequitas, use taxas e juros de demônio devorador, para terem a sensação de uma tomada de assalto nos cofres da Prefeitura Municipal de Santa Rita de Cássia. O senhor entenda o que peço. Muito cuidado! Peço também para executar o procurador advogado Dr. Rômulo Bittencourt da Silva (OAB:0029917/BA), ele deve explicar o seu abuso de autoridade e receber uma punição: ter sua carteira de advogado suspensa até que seja realizado exame de insanidade mental para saber se ele pode mesmo exercer a advocacia. É muito importante essa punição para que seja registrado a loucura desse senhor nos anais de algum Órgão da Justiça. Por favor, tenha muitíssimo cuidado para tratar de minha demanda dos precatórios com o Dr. Pedro Malheiros, não quero ser desafeto de mais um advogado, quero essa situação resolvida não só para o meu benefício, como também o benefício de todos colegas que ingressaram comigo nessa ação coletiva. Podem descontar o percentual devido dos honorários assim que for aprovisionada a indenização direto das contas da Prefeitura desse Município do Vale do Rio Preto – Oeste da Bahia – Nordeste do Brasil. ”























Arquivo do DRP