quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

TRABALHO INFANTIL FOI TEMA DE ENCONTRO PARA OS COMERCIANTES QUE IRÃO ATUAR NO BARREIRAS FOLIA 2018

Pela Dircom da Prefeitura de Barreiras/BA


Faltando pouco dias para o maior e melhor carnaval do interior da Bahia, os ambulantes, barraqueiros e capeteiros que irão trabalhar no Barreiras Folia receberam na noite de ontem, 06, orientações sobre o Trabalho Infantil e a vulnerabilidade da criança e do adolescente na festa.


O evento aconteceu no Centro Cultural Rivelino Silva de Carvalho e contou com a presença do Juiz da vara da Infância e da Juventude, Dr. Ricardo Costa e Silva, do Defensor Público da Comarca de Barreiras, Dr. Allan Roque, da Procuradora do Trabalho, Drª Lidiana Machado e da Comissão Organizadora do Carnaval de Barreiras, que destacaram os principais pontos a serem combatidos em relação ao trabalho infantil.


“A nossa reunião surgiu juntamente com a Procuradoria do Trabalho e Defensoria Pública para alertar sobre os transtornos do trabalho infantil, estamos satisfeitos com a disponibilidade do município de Barreiras em apoiar os pais que por ventura não tenham onde deixar seus filhos nos horários que estarão trabalhando, pois, além de ser constrangedor para as crianças estarem no mesmo ambiente de trabalho, a exposição à vulnerabilidade é grande”, destocou o Juiz Dr. Ricardo Costa e Silva.


Segundo a Procuradora do Trabalho, caso as crianças e adolescentes queiram participar da festa, é necessário que haja um adulto responsável exclusivamente pela criança, que não esteja trabalhando nas barracas. O combate à venda e ao consumo de álcool por menores de idade também foi tema da orientação.


“O trabalho infantil é proibido em nosso País, crianças não podem trabalhar e adolescentes só a partir de 14 anos na condição de aprendiz, que não é o tipo de trabalho que o carnaval oferece. Teremos um local de acolhimento em parceria com a Prefeitura de Barreiras para poder erradicar esses casos em Barreiras durante os cinco dias de festa”, frisou a Drª Lidiana Machado.


No final da reunião, integrantes da Comissão Organizadora do Barreiras Folia frisaram os direitos e deveres de cada comerciante mediante o contrato assinado. Na tarde dessa quarta-feira, 07, serão entregues os acessórios e os espaços de trabalho no circuito Aguinaldo Pereira.

“Fizemos vários encontros com todas as categorias que irão trabalhar no Barreiras Folia durante os cinco dias nos três circuitos, inclusive no Aguinaldo Pereira e no circuito Zé de Hermes, a ideia é fazer o melhor carnaval do interior da Bahia de forma que os vendedores trabalhem de maneira correta e os foliões que irão para a avenida em busca de diversão sejam bem atendidos”, concluiu Drª. Caroline Cruz, integrante da Comissão Organizadora.